Notas anistiadas


Alguns assuntos são delicados por natureza e merecem ser tratados com um mínimo de discernimento. A anístia, que sempre reaparece nas pautas dos jornalões, é um deles. Essa semana, por exemplo, o tema voltou para o noticiário quando a AGU (Advocacia Geral da União) advogou em prol dos torturadores e deu parecer contrário ao processo contra o Coronel Brilhante Ustra, torturador notório dos anos de chumbo. A posição ganhou críticas até entre os ministros do Presidente Lula, em especial Dilma Roussef e Tarso Genro. E não é só isso: o país corre o sério risco de ser processado nas cortes internacionais por não punir os criminosos da Ditadura. A OEA (Organização dos Estados Americanos) está cobrando uma explicação do Governo Brasileiro.

Claro, quando surge um assunto como esse aparece também os defensores da ditadura, travestidos de democratas-defensores-do-estado-de-direito. Quer um exemplo? Vejamos o que acha de tudo isso o Supremo Presidente Gilmar Mendes:

Evidente que esse tema –direitos humanos– se presta a idealizações ou politizações, eu tenho uma posição clara com relação a isso: repudio qualquer tentativa de manipulação ou tentativa de tratar unilateralmente os casos de direitos humanos. Direitos humanos valem para todos: presos, presidiários, presos políticos, da mesma forma.Essa discussão sobre imprescritibilidade é uma discussão com dupla face, porque o texto constitucional também diz que o crime de terrorismo é imprescritível

Essa é o tipo de fala que merece ser desmontada para podermos ver melhor as entrelinhas. Quando mendes diz que repúdia “qualquer tentativa de manipulação ou tentativa de tratar unilateralmente os casos de direitos humanos” o que será que o meritíssimo quis dizer? Será que ele acha que os direitos humanos também valem para os torturadores? Sim, porque nesse caso só existem dois lados: quem lutou contra a ditadura e quem lutou pela ditadura; quem torturou e quem foi torturado.

Importante: isso não significa que devemos desconsiderar os nuances. Existiam diversas formas de fazer oposição, seja pelo jornal ou com armas nas mãos. Essas diferenças, entretanto, desapareciam nos porões do regime, porque não só os guerrilheiros foram torturados, muitos inocentes também padeceram nas mãos do Estado. O Vlado que o diga! Porém, não se tem notícia de nenhum torturador que tenha sido torturado…

Mas as palavras chave da citação acima são: “crime de terrorismo”. Dizendo isso, Mendes se alinha, imediatamente, com a extrema-direita militar que também chama a luta armada de terrorismo. O mais  dramático é que o processo que permitirá, ou não, a revisão da lei da anístia será julgado pelo STF presidido pelo… Gilmar Mendes. Em tempo: não é a primeira vez que o dito cujo se posiciona sobre o assunto. Veja este link com uma notícia de 12 de Agosto desse ano. Alguma dúvida sobre o resultado do julgamento? Durma-se com um presidente do STF desses!

O assunto anístia é muito complexo e cheio de nuances. Prometo voltar ao tema por essas bandas. Mas já vou avisando que será daqueles textos quilométricos…

Falando em Gilmar Mendes…

capacartacapitalA revista Carta Capital, de 8 de outubro de 2008 (imagem ao lado), trouxe uma reportagem de capa que, em qualquer outro país do mundo, mereceria ampla repercussão da imprensa, mas por aqui só ganhou uma ou outra referência envergonhada, quando não foi solenemente ignorada. Com o título de “O empresário Gilmar” a matéria, toda ela baseada em farta documentação, mostra alguns tentáculos da atuação do Supremo Presidente, condutas éticas duvidosas e por aí vai. Mas eu não vou estragar a surpresa do leitor. Clique neste link e leia a reportagem na íntegra.

Só um comentário para não perder a viagem: a matéria da Veja, com aquele grampo suspeitíssimo, que só foi ouvido pelo repórteres da revista, e, pela primeira vez na história, não trazia nenhuma denúncia, apenas uma conversa sem sal, mereceu semanas de repercussão. Coisas da imprensa tupiniquim.

O Escrivinhador – Blog do Rodrigo Vianna.

Seguindo uma linha muito parecida com a do Paulo Henrique Amorim e do Azenha, Rodrigo Vianna promete ser mais um crítico contundente da mídia. E com motivos. Para quem não sabe ou não lembra, Vianna saiu da Globo em circunstâncias muito estranhas. Mas saiu atirando. Escreveu uma violenta carta de despedida aos seus colegas na emissora dos Marinho contando alguns podres Globais. A missiva acabou vazando para a imprensa. (leia a carta aqui) Pelo pouco que eu li do seu blog, o tom continua contundente, em especial, contra Ali Kamel, um dos chefões da emissora, que só é chamado por Vianna de Ratzinguer, certamente pelo seu espírito democrático…

Nota: Ratzinguer é o nome do atual Papa, que antes de ser sumo pontífice, atuava como uma espécie de cão de guarda do João Paulo II, perseguindo os religiosos que pensassem diferente da igreja.

Ah, sim, a eleição Americana…

Muita gente já escreveu sobre a histórica eleição de Barack Obama. Claro, como qualquer pessoa minímamente lúcida, eu estava torcendo por ele, até porque o mundo não aguentaria três governos repúblicanos seguidos. Mas é bom a gente não ter muita ilusão: o Obama vai ter muito trabalho. Vai precisar reconstruir a imagem dos EUA, completamente esfacelada pelo Governo Bush, vai precisar lidar com uma crise financeira mundial e resolver a lambança Bushista no Iraque. Ser Presidente dos esteites na atual conjuntura é ter o melhor emprego do mundo no pior momento possível.

Anúncios
  1. Edu
    09/11/2008 às 1:13 am

    Este blog tem 5 meses. Complementando o que o Vinícius disse acima, já deu para entender o estilo que este blogueiro segue.
    Muito bom. Mas, em relação a esses textos políticos, prefiro os partidários.

  2. Vinícius Mendes
    07/11/2008 às 5:50 pm

    Sr. Marceelo e seus textos de críticas irônicas e importaantes, muitoo bom! O tal de Obama é mesmo a nossa esperança, tomare que faça por onde !

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: