Notas sobre as semanais


Esta semana algumas revistas retomaram alguns assuntos já discutidos pelo Idéias e etc. Vale a pena o registro.

Veja

A revista Veja continua a mesma. Infelizmente. Semana passada, publicou a seguinte nota sobre o colégio Visconde de Porto Seguro, na seção “sobe e desce”: “A escola paulistana obrigará os alunos a assinar um panfleto de propaganda petista” Apenas isso. Nenhum detalhe sobre que panfleto seria esse, o seu conteúdo, de que maneira os alunos seriam obrigados a assinar o “panfleto”, nada. A direção do colégio, claro, não gostou e mandou uma carta aos pais dos alunos sobre o ocorrido. Nela, dá uma pista do que pode ter gerado essa nota simplesmente inacreditável. Reproduzimos um trecho com os grifos do original:

Analisando os materiais novos adotados para 2009, sob supervisão do centro pedagógico, deduzimos que o motivo do ataque tenha sido a leitura complementar, na 2º e 3º séries do ensino médio, Atualidades em sala de aula: Carta na escola. Trata-se de uma seleção mensal de matérias anteriormente publicadas na Revista Carta Capital.

Num outro momento, a direção do colégio diz que a escolha do material aconteceu depois de uma análise da equipe pedagógica, em que o material de Carta Capital foi considerado o melhor, comparado com dois outros produtos do gênero, entre eles o Veja na sala de aula – creeeedddoooo!-, por ser o que melhor “atende ao nível de aprofundamento desejado para nossos pré-vestibulandos”.Não é preciso fazer um grande esforço de raciocínio para entender o porquê da reação de Veja.

Mas o barulho promovido pela diretoria do colégio Visconde de Porto Seguro surtiu um efeito inesperado. Na edição dessa semana, Veja publicou a seguinte nota na seção de cartas. Os grifos são meus:

VEJA errou
VEJA errou ao dar um Desce para o Colégio Visconde de Porto Seguro (seção Panorama, edição 2 086, 12 de novembro) sob a justificativa de que “a escola paulistana obrigará os alunos a assinar um panfleto de propaganda petista”. As informações de que a revista dispunha sobre o assunto não eram sólidas o bastante para fazer tal afirmação. VEJA se desculpa com a direção, professores, alunos e pais de alunos pelo julgamento curto e drástico passado sobre as escolhas didáticas de uma instituição com 130 anos de tradição do melhor ensino em São Paulo. A questão da doutrinação a que estão sendo submetidos os alunos de tantas e boas escolas brasileiras é bem mais séria e não pode ser objeto de uma nota breve. Esse fenômeno exige análise profunda e continuada da imprensa e deveria também atrair a atenção de pais de alunos e educadores.

O pedido de desculpas deve ser lido com muita cautela. Primeiro, porque não faz nenhuma referêcia a carta do colégio, apenas diz que “as informações que a revista dispunha não eram sólidas o bastante para fazer tal afirmação”. Isso, dito numa revista semanal de informação, é o equivalente a um atestado de incompetência. É tão vazia de sentido quanto a nota que o originou. Segundo, é um pedido de desculpas muito específico, ao colégio Visconde de Porto Seguro; não uma reavaliação da tese de “doutrinação comunista na sala de aula”. As frases finais, grifadas por mim, são claras em sinalizar que esse episódio não significará uma mudança na linha editorial de Veja. Resumindo: a revista da Abril não aprendeu nada com o episódio.

Carta Capital

Capa de Carta Capital dessa semana

Capa de Carta Capital

A revista Carta Capital continua a mesma. Felizmente. Nessa semana, a revista voltou a colocar o Supremo Presidente Gilmar Mendes em sua capa. (Imagem ao lado) Na reportagem, continua o processo de desmascaramento da figura do supremo meritíssimo, iniciado na matéria de 8 de outubro de 2008, comentada aqui no Idéias e etc nas Notas anistiadas. O resultado é de arrepiar. Novamente, prefiro não estragar a surpresa do leitor pedindo para você clicar aqui e ler o texto na íntegra. Você nunca mais verá o Gilmar Mendes da mesma maneira: em vez da impoluta figura com toga, você verá o coronel Gilmar Mendes. O homem que faz de tudo para manter o poder de sua família em Diamantino, pequena cidade do Mato Grosso. Descobrirá como o meritíssimo atuou para trazer um frigorífico para sua cidade; apesar das irregularidades fiscais do mesmo. Tudo isso para manter o poder do seu irmão, ex-prefeito da cidade. Saberá, também, que o grupo político de Gilmar mendes perdeu a eleição este ano, mas o novo prefeito, que não faz parte da turma, é ameaçado de morte, por um outro irmão de Mendes – é grande a família! Ao mesmo tempo, não ficará muito surpreso ao saber que os processos que correm contra a família do presidente do STF tramitam ainda mais devagar, do que é padrão na justiça Brasileira. Isso quando tramitam. Surpreso, mesmo, você ficará ao ler a história de uma jovem, que estava empenhada em fazer uma denúncia contra o irmão de Mendes. Ela sumiu misteriosamente. Apareceu, alguns anos depois, morta. As circunstâncias do crime não foram investigadas.

A reportagem é um espanto da primeira à última linha.

Anúncios
  1. Eduardo
    21/11/2008 às 2:15 am

    hehehe
    Clássico post do Marcelo!

    Legal a análise.
    Eu li a matéria da VEJA “denunciando” o colégio.
    Enquanto ao Gilmar Mendes, puta fdpppp!!!

  2. sammed
    20/11/2008 às 2:12 pm

    eu prefiro rir…
    é o medinho da concorrência…
    os comunistas safados tão dominando o mundo … :p

    excelente com o sempre fradim…

    é a veja com o … na mão… ( se bem que a essa altura do campeonato nem na mão deve tá mais :p)

  3. 20/11/2008 às 4:57 am

    A Veja é uma coisa de louco, mesmo. Esse pedido de desculpas é uma pérola, uma aula de como ser cretino enquanto se finge que faz jornalismo. É algo tipo “até erramos, mas não erramos coisíssima nenhuma, esses esquerdistas querem mesmo tomar o mundo de assalto, fdps dos infernos!”. Difícil decidir o que fazer primeiro: se indignar ou dar risada.

    E a matéria da Carta Capital é foda mesmo. Comprei a revista hoje, o negócio é realmente impressionante o.O

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: